Escrevinhando.

3 de dez de 2008
Escrevinhando.
De forma inexplicável e sem método como tudo que vale, apenas escrever.
Descrever apenas emoções, estados de espírito que oscilem.
Terceira pessoa onisciente.
Deixar a barra sempre na linha vazia.
Absolutamente ele morreu.
Um dia antes das férias de dezembro.
Um barulho o acordou,
Repetiu-se:
A única coisa que me torna significante é o dia de amanhã.

9 comentários:

Dianna Melo disse...

te ler me deixa leve, leve. mais do que seu número de telefone que faz perder peso.

Stellar disse...

Samm!
não sabia desse seu dom!

letícia disse...

...é que essa coisa toda te deixou tão sexy que eu até pensei em te chamar pra beber umas e outras por ai ...

Rafaela disse...

O amorrrrrr
é uma dorrrrrr....

karlinha disse...

sempre cri que você faria otimos textos, por conta das nossas conversas que sempre me faziam tão bem,é fique de ferias logo.
preciso das suas prosas.

Sou Lau disse...

sou da família Brasiiiil e tenho orgulho de ser brasileeeiro-ô

eloiza disse...

EU AMO ISSO!!!
TUDO QUE ESCREVEU É LINDO ...
COMENTARIANDO APENAS NESSE POR ENQUANTO (ESPAÇO DE TEMPO CURTO) MAS ELOGIOS EXTASE AFIM...

eloiza disse...

PRA COMEÇAR... não li seu poema ... mas só o título dele me deixou perplexa... a arte de escrevinhar... assim segue escrevinhando.... amo isso!

Joanna disse...

A única coisa que te torna significante é o que você é.
É como poucos. E significa muito.



=*