Um, dois, três e sempre.

30 de nov de 2009
Um verso:
Só...
Dois:
Hum!
Hum...
Três versos:
Infinito...
Sempre...
Tanto...
O infinito basta a si mesmo.

1 comentários:

Joanna disse...

Um "boquiabrir-se" interminável!
Não me canso!