Junto, grudado e distante

6 de jan de 2010
Abraço de rio comprido
Riso de lago quieto
Voando, cai perto
E se afasta na correnteza...
É distância de pedaço pouco
De certeza acabada no vento
É grude eterno-passageiro
É adeus breve de momento.

1 comentários:

Joanna disse...

Abraço comprido de rio de janeiro
Riso largo de boca inquieta
Perto e distante no mesmo momento
Distância que aumenta com a presença
Certeza renovada a cada piscar
Incertezas multiplicadas a cada abrir
Grude-eterno-verdadeiro
Amor-eterno. Derradeiro?



Muah!