Da dor que a escrita dá

4 de nov de 2009
Na fase do não escrevo
A mão torna-se pesada
O estilo perde o fio
E a folha, a meada
O que antes era leve
Engrossa-se e desafina
E o poema que era fácil
Sublima.

O que antes era claro, turva
O que fora clarão, anuvia
E outra vez pousa a mão sobre a mesa
A falta de formas
Torna-se então
Leveza.








Com Thatyellen*

1 comentários:

CésaNegaum disse...

Porrrraa ......
Agora foiii .....
Meu sonho é escrever poesia ..!
ALguem me ensina ?