Tragédia

2 de nov de 2009
Os sons são escuros
Como os beijos não roubados

Os dias são claros
E tristes como antigamente

E o sol escancarado, sorri
Para todo ser vivo

Ela foge, destemida
Pela calçada de pedras

E tropeça desastrada
Embaraça-se nas pernas

E cai para as rosas
Vermelhas de vida

0 comentários: