Em, com, chave.

22 de mar de 2010
Agarro o seu seio
E me ponho entre
A colcha e o colchão
Você me descobre
Levanta o lençol
Me joga no chão.

Eu grito de espanto
Sem esperar tanto
Me deito no canto...

E você me inspira
Eu te respiro,
Aí sim você pira
Devagar... põe a mão
Deixa roxa a minha coxa
Num refluxo de suspiros
Da minha, faz-se a sua
Respiração

4 comentários:

Joanna disse...

Sem comentários, por ora.
Disse muito há pouco.
E o silêncio diz mais; você disse.


Um bjo!

sonhoseanelos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bárbara. disse...

Te respiro e guardo, não expiro.

Grazy disse...

Nossa! adorei esse texto... sabe mesmo brincar com as palavrass hein...BjO:*